.Tomaram café ..


windows 8 registry tweaks

.mais sobre mim

.Coisas que escrevi:

. ...

. Estafadêra...

. ...

. Lição de Inglês - Nº. 3

. Enfardar

. Felicidade

. Bacalhau escondido à minh...

. As velhotas na missa

. Dúvida do dia.

. A Vingança

.arquivos

. Setembro 2011

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

Quarta-feira, 20 de Abril de 2005

O Outro

man.bmp


Ele olhou para o outro e achou-o velho, acabado.

As olheiras profundas num rosto de tez baça.

Em redor dos olhos um emaranhado de vincos e rugas.

E três carreiras de sulcos na testa franzida,

Que denotavam o mau humor constante.

Viu-o passar a mão pelos cabelos já muito grisalhos.

O gesto foi feito com algum cansaço,

Um mero passar de dedos desleixado

De quem já pouco se rala com aparencias.

A mão esquerda cruzou-lhe o peito em direcção ao bolso..

Viu o ar contrariado com que devolveu o cigarro ao maço.

Ele viu o modo como o outro afagou o queixo,

Ouviu o sibilar entre dentes do habitual palavrão matinal.

Por um breve instante os olhares cruzaram-se e viu a hostilidade no olhar dele

Era agora, tinha de ser agora ...tinha de ser feito

Lentamente, num gesto pensado e estudado anos e anos a fio,

Ergueu a navalha..

Aproximou-se..

Fixou o olhar na sua própria imagem reflectida no espelho e disse

"Vamos lá fazer a barba, velhote, a ver se ficas apresentável"

escrevinhado por Mikas às 16:15

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

1 comentário:
De Anónimo a 22 de Abril de 2005 às 23:43
olha lá comeste feijões estragados foi? puff
rococo
</a>
(mailto:n.tenho@nada.pt)


Comentar post