.Tomaram café ..


windows 8 registry tweaks

.mais sobre mim

.Coisas que escrevi:

. ...

. Estafadêra...

. ...

. Lição de Inglês - Nº. 3

. Enfardar

. Felicidade

. Bacalhau escondido à minh...

. As velhotas na missa

. Dúvida do dia.

. A Vingança

.arquivos

. Setembro 2011

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

Quinta-feira, 22 de Julho de 2004

O nosso inverno

BlueCouple1.bmp


Tinhas nos olhos o Inverno da despedida que não conseguíamos fazer..
O carrossel da nossa vida aparecia, meio desfocado
Soprava um vento cortante, seco e áspero,
que me lembrava as nossas discussões que não levavam a lugar nenhum
Voltas e voltas, sem sair do lugar..momentos de extase,
Seguidos do mais profundo abismo sentimental
Era então que me fartava desses bocados ofensivos de nada,
onde trocávamos impropérios, que olhava para ti..
Por vezes o receio da resposta travava-me o ímpeto..e tanto ficou
por dizer..
E por descobrir...todos aqueles beijos novos que demos no fim de
cada contenda..
Faziam-me amar-te demais.. faziam-me maior.
Houve dias de quatro estações, mescla de carinhos e insultos, beijos
e discussões..

Mas também houve dias em que nos esquecíamos dos outros..
Em que a calma era nossa.. e a fúria também..
Tesouro maior é o que guardo na memória, do teu cheiro
E o sentir da tua pele, naqueles instantes de silencio
E eu, ciente de como me vias, fazia o papel que esperavas de mim..
Comecei a esquecer-me que era apenas um papel...
E o e o sentimento por ti foi passando para outro plano...
Foi quando me apercebi que tinha começado a falhar...
Passamos pela primavera, tu e eu.. com a calma brisa perfumada a
pairar entre nós..
Sentimos na pele e na alma o calor deste nosso verão
do estio que nos acendeu a paixão e o desejo..
Demos largas à fantasia criando loucuras só nossas, só minhas e só
tuas...
Delírios de vontade inebriante.
Noites e noites, dias e dias de incomensurável cumplicidade e
desdém..
E depois...... não sei quando foi..prefiro não saber..
Chegou o cansaço..
A fadiga imensa trouxe com ela o silencio
E mais que tudo, trouxe a indiferença..
Caindo entre nós como as folhas multicores do Outono..
E os orgulhos mordidos e contidos em gargantas incapazes de gritar.
As quatro Estações giram eternamente, tal como o carrossel, sem
parar..
E sabemos ambos que ao Inverno segue a esperança da Primavera....
Quem sabe, o renascer...
E cá ficamos...Inverno no teu olhar, na despedida...
O teu toque, frio.. Mão estendida..
Perscutamos o olhar um do outro..
O próximo passo esconde-se atrás de uma esquina do tempo..
Talvez não esteja assim tão seco de amor por ti...
E talvez a sede que tens se volte a matar com os meus lábios...
Tens o Inverno nos olhos.. os meus já não estão tão frios..
Somos uma moldura com fotografia de uma distância que ambos,
inseguros, não sabemos se desejamos..
A tua mão estendida...


( Feito com a preciosa ajuda do talentoso Gitano ..thanks *)


escrevinhado por Mikas às 19:51

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

6 comentários:
De Anónimo a 23 de Julho de 2004 às 21:44
Uiiiiiiiiiii... que delicia!!!
Mas tb vindo de quem vem... não devia surpreender... electra
</a>
(mailto:dessionario@msn.com)


De Anónimo a 23 de Julho de 2004 às 12:19
esta muito lindo mesmo parabens aos dois jinhosguida
(http://amrrm.blogs.sapo.pt/)
(mailto:aninhas_24_@hotmail.com)


De Anónimo a 23 de Julho de 2004 às 12:06
Ficou magnífico parabéns a ti e a mim. Próximo desafio - O Encontro.
(enganei-me e comentei isto no blog de baixo eheheh devo ter pintado as axilas de loiro)Gitano
(http://nofundodagarrafa.blogs.sapo.pt/)
(mailto:Gitano73@sapo.pt)


De Anónimo a 23 de Julho de 2004 às 11:52
estive a ler-te com mais atenção...o tempo atormenta-me também..deixo-te algumas palavras que escrevi quando reparei que já tinham passado 27 anos..e eu nem tinha notado.

Confesso que tenho medo…
Não que ele passe sem se ver,
Não porque foge entre os dedos
Ou porque se esvai no acontecer.
Não se vê, não se sente…mas existe
Como a lágrima detrás do sorriso triste.
Podemos fingir…ser só presente
Ou enganar… iludir o futuro
Mas não podemos fugir!
Não se vive eternamente…
Tenho medo do escuro…
Das esquinas sem horizonte,
Das neblinas e nevoeiros,
Dos muitos ais sem lamento…
Tenho medo dos ponteiros…
Tenho medo do tempo…

Lolita


heather
</a>
(mailto:lolita30@clix.pt)


De Anónimo a 23 de Julho de 2004 às 11:35
Tomei a liberdade de entrar no teu mundo sem ser propriamente convidada... :)*


heather
</a>
(mailto:lolita30@clix.pt)


De Anónimo a 22 de Julho de 2004 às 21:58
Parabéns pelo dueto.
Formaram um conjunto de caracteres em palavras, frases com sentimento.
Muito bem "hospedado" este texto aqui no blog de Mil Cores. Força com este talento. :o)** KyKimmy
</a>
(mailto:coronel_nemrod@hotmail.com)


Comentar post