.Tomaram café ..


windows 8 registry tweaks

.mais sobre mim

.Coisas que escrevi:

. ...

. Estafadêra...

. ...

. Lição de Inglês - Nº. 3

. Enfardar

. Felicidade

. Bacalhau escondido à minh...

. As velhotas na missa

. Dúvida do dia.

. A Vingança

.arquivos

. Setembro 2011

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

Terça-feira, 26 de Setembro de 2006

Ordinarices e Vulgaridades

Há palavras que estão muito mal amanhadas..

Segundo o dicionário, ordinário significa, entre outras coisas: habitual; que está dentro da ordem natural das coisas; normal, comum, corrente..

Mas se dissermos que Fulano é "ordinário" só lhe estamos a atribuir o outro significado da palavra: reles, de baixa condição, mal educado, ou de qualidade inferior.

E então como pode alguém ou alguma coisa ser ao mesmo tempo normal ou comum e reles e de baixa condição? Estaremos a insinuar que ser-se comum é uma menos-valia ?

E já agora uma pessoa extraordinária é um espectáculo de pessoa, ou é do mais reles que se possa imaginar?

Numa reunião extraordinária da Câmara Municipal será que houve troca de impropérios e mesmo porrada da grossa? Ou foi somente uma reunião que não estava prevista e portanto saiu do normal?

Nos transportes temos a via aérea, a via marítima, a via férrea....e a via ordinária (que se refere ao transporte por veículo automóvel). Posso concluir que os motoristas de TIR são todos uns grosseiros, mesmo os que não mandam assobiadelas nem tem calendários de miúdas nuas penduradas na cabine ?

E quanto à palavra vulgar não estamos nada melhor.

Entre outras definições vulgar pode ser ao mesmo tempo comum, usual e trivial, mas também pode ser notório e impressivo, ou medíocre! Em que ficamos???? É que notório e medíocre são coisas bem distintas!

Se alguém está com uma vulgar constipação, será isso uma trivial doencita ou será uma notória duma FDP duma constipação do c******  com direito a febre alta, nariz ranhoso e olhos lacrimejantes?

E se o João e o Pedro estiverem a comentar a nova namorada do Miguel e um deles fôr da opinião que a achou muito vulgar, será que podemos concluir que a rapariga não passa dum caldinho sem sal ou  antes pelo contrário, ela tem aspecto de quem anda a atacar na noite Lisboeta? Quer-se dizer, podemos ficar com duvidas, não concordas?

Ai... é por estas e por outras que cada vez mais acho que a gente complica muito aquilo que pode ser simples. E a língua portuguesa, sem sombra de duvida, é extremamente traiçoeira.

sinto-me:
música: Crazy - Gnarles Barkley

escrevinhado por Mikas às 12:23

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

4 comentários:
De Megalito a 26 de Setembro de 2006 às 17:52
Tu não percebeste ainda a questão... segundo o meu ponto de vista... ser ordinário ou não, não depende das palavras mas sim do contexto em que elas são ditas. Claro que sei onde tu queres chegar. E utilizaste uma argumentação inteligente. O que não me admira, de todo. Agora aqui a questão está em saber se é legitimo numa sala pública uma pessoa ser ordinária para se destacar. Não haverá maneiras mais inteligentes, mais sensiveis, mais sensoriais de uma pessoa se evidenciar na sala? E sem falsos puritanismos pergunto senão haverá outras maneiras de a gente se exprimir? No tempo do salazar ninguem podia falar mal do regime e fizeram-se tantos hinos de revolta mesmo por debaixo do nariz dele. Para finalizar queria só perguntar senão axas que havia maneiras mais inteligentes de reagir ao acontecido?
Parabéns pelo blog.... transparece o que tu realmente és.


De anacleto a 6 de Outubro de 2006 às 18:10
Pá penso que sim, mas também penso que não, é uma dicotomia assim que me ocupa e preocupa, problemas de língua! e porquê de língua? pois nem só da língua se faz a língua e a língua linguaruda faz eco em muitas mentes, vulgares ou não ou sim ou assim assim.
Burro velho não aprende línguas. Que estou para aqui a fazer?
Penso que sim, penso que não...


De PrincessFabiana a 19 de Outubro de 2006 às 09:14
ó ó ... muito traiçoeira mesmo
tem ke se ter muito cuidado com o ke se diz nao vamos chamar ordinário a alguém e a pessoa pensar ke o estamos a ofender lol

jinhos Ana


De venha a 13 de Janeiro de 2007 às 12:25
Há camionistas TIR sem calendários de gajas nuas, pendurados?


Comentar post

.subscrever feeds