.mais sobre mim

.Coisas que escrevi:

. ...

. Estafadêra...

. ...

. Lição de Inglês - Nº. 3

. Enfardar

. Felicidade

. Bacalhau escondido à minh...

. As velhotas na missa

. Dúvida do dia.

. A Vingança

.arquivos

. Setembro 2011

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

Quarta-feira, 29 de Setembro de 2004

A pressa e a perfeição.

hurry.bmp


Certo dia, na bicha para pagar as compras no hipermercado, assisti ao seguinte:
- Uma senhora, de cerca de 60 anos, descarregava pacientemente o seu enorme carrinho de compras para cima do tapete.
A rapariga da caixa era novata, e passava os artigos um a um, com exasperante vagar... conferindo e voltando a conferir para se assegurar que não se enganava.

A pessoa a seguir na fila era um yuppie, na casa dos trinta e picos, lambidinho de gel. O homem, certamente pouco habituado a esperar, bufava por todos os lados, enervadíssimo com a demora.

A senhora à sua frente, por mais que uma vez o olhou de soslaio, e sorriu entre dentes.

Finalmente aviada, a senhora pagou com um vagar propositado, demorou-se uns instantes..Deixou o yuppie chegar ao ponto de bater com o pezinho de impaciência.
Depois, com um sorriso muito doce, virou-se para ele e disse: "Meu caro senhor, não exaspere. Se a demora na fila do supermercado for a coisa pior que lhe acontece hoje, pode dar-se por feliz. Nem imagino como o senhor ficará se lhe suceder algo pior.."
O que me espantou foi a reacção dele. Inicialmente ficou atónito, muito ruborizado. Cheguei a pensar que fosse ter um ataque de fúria. Mas não. Pegou na mão da senhora, e beijou-a. Seguidamente disse: "Minha cara senhora, tem toda a razão." Em seguida afrouxou o nó da gravata e foi vê-lo a meter as compritas no saco, com um ar muito mais leve e sorridente. E, espantosamente, toda a gente na fila atrás dele pareceu descomprimir também..

Dá para pensar, não dá? Quantas vezes nos enervamos com coisas tão simples e insignificantes.
Se pusermos as coisas em perspectiva certamente agiremos de outra forma, e só nos deixaremos aborrecer com aquilo que realmente é aborrecido.

Tenham um bom dia.


escrevinhado por Mikas às 11:56

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 22 de Setembro de 2004

Silueta

silueta1.bmp


Entraste aqui quando eu não estava,
Vagueaste de espaço em espaço.
Abriste armários e gavetas,
Vasculhaste as minhas coisas.
E foste embora sem deixar recado
(Senti o teu cheiro no ar).

Entraste aqui quando eu não estava
Sei que remexeste tudo
Leste nos meus diários e notas
Viste os meus álbuns de fotos
E partiste sem nada dizeres.
(Senti o teu cheiro no ar).

Entraste como ladrão furtivo
Sem convite e sem aviso
Soubeste tudo que sou
E eu nunca soube quem és.
Sei que passaste por aqui porque
Senti o teu cheiro no ar.










escrevinhado por Mikas às 14:06

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (2) | favorito

If (Rudyard Kipling)

if.bmp


If

If you can keep your head when all about you

Are losing theirs and blaming it on you;

If you can trust yourself when all men doubt you,

But make allowance for their doubting too;

If you can wait and not be tired by waiting,

Or, being lied about, don't deal in lies,

Or, being hated, don't give way to hating,

And yet don't look too good, nor talk too wise.

If you can dream - and not make dreams your master;

If you can think - and not make thoughts your aim;

If you can meet with triumph and disaster

And treat those two imposters just the same;

If you can bear to hear the truth you've spoken

Twisted by knaves to make a trap for fools,

Or watch the things you gave your life to broken,

And stoop and build them up with wornout tools.


If you can make one heap of all your winnings

And risk it on one turn of pitch-and-toss,

And lose, and start again at your beginnings

And never breath a word about your loss;

If you can force your heart and nerve and sinew

To serve your turn long after they are gone,

And so hold on when there is nothing in you

Except the Will which says to them: "Hold on";


If you can talk with crowds and keep your virtue,

Or walk with kings - nor lose the common touch;

If neither foes nor loving friends can hurt you;

If all men count with you, but none too much;

If you can fill the unforgiving minute

With sixty seconds' worth of distance run -

Yours is the Earth and everything that's in it,

And - which is more - you'll be a Man my son!








escrevinhado por Mikas às 12:04

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Segunda-feira, 20 de Setembro de 2004

Only Sixteen

romeoandjuliet.bmp

Todos tivemos o nosso primeiro amor. Todos vivemos a experiência fantástica daquele sentimento sem igual. Podem surgir muitos amores a seguir..mas o primeiro fica sempre. Todas as miúdas, e acredito que muitos rapazes também, choramos litros de lágrimas, passamos dias e noite num estado de alienação completa..

Comigo aconteceu aos quinze anos, e posso dizer que ele permaneceu aqui dentro do peito durante muito, muito tempo. Ele tinha 16, e ainda hoje fecho os olhos e recordo-me perfeitamente do seu aspecto.

Rosto longo, olhos castanho claro (olhos de leão...), cabelos lisinhos e bem compridos, como era moda. Enfim, tudo o que fazia uma miúda suspirar.. Mas mais que a recordação do aspecto físico, lembro o que sentia por ele... e do grande desgosto que sofri.

Por vezes pergunto-me como será ele hoje. Onde estará... Será que ainda se lembra de mim?
Aqui vai a letra duma musiquinha dos Dr.Hook and the Medicine Show....dedicada aos jovens que vivem e os que sofrem com primeiro amor.


ONLY SIXTEEN


She was only sixteen, only sixteen
But I loved her so
But she was too young to fall in love
And I was too young to know

We'd laugh and we'd sing and do funny things
And it made our hearts glow
But she was too young to fall in love
And I was too young to know

So why did I give my heart so fast
It never will happen again
But I was a mere child of sixteen
I've aged a year since then

She was only sixteen, only sixteen
Ooh, with eyes that would glow
But she was too young to fall in love
And I was too young to know

So why did I give my heart so fast
It never will happen again
But I was a mere child of sixteen
I've aged a year since then

Now she was only sixteen, only sixteen
Ooh, but I loved that girl so

But she was too young to fall in love
And I was too young to know

Yes, she was too young to fall in love
And I, I was too young
I was much too young to know



escrevinhado por Mikas às 18:16

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Terça-feira, 14 de Setembro de 2004

Caminhos

homeless.bmp

Não sei se ele se perdeu porque quis
ou se o perderam por aí, sem ele querer.
Não sei que rumo tinha quando começou,
Mas vejo o beco em que se encontra.

Às vezes olha-me de frente,
Quando por ele passo, apressada.
Mostra-me o olhar deserto e sem cor
De quem nada tem e nada quer.

Trilha uma estrada pejada de cacos
Percorre calçadas em solidão,
Vejo na curva do corpo o cansaço
De quem calcorreia os meandros da dor.

Dorme em ruínas que mais ninguém quis
Coberto por manta podre, abandonada
E pela manhã ergue-se sem vontade
E segue mais uma vez pela rua mais sombria.
 
Queria estender-lhe a mão amiga,
Arrancar-lhe uma palavra e um sorriso
Mas desvio o olhar, e sigo em frente
E finjo que não vejo o que reflecte.

Prefiro olhar as margens soalheiras
Ver as varandas alegres em flor,
E esquecer que aquele ali podia ser eu,
Que podia ser um dos meus, ali tão só.









escrevinhado por Mikas às 14:10

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Quinta-feira, 9 de Setembro de 2004

Asas do pensamento

moinho.bmp


São moinhos de vento girando,
Elos ligados, unidos e soldados.
São espirais em rodopio constante,
Círculos formados na agua pela gota que cai.

É o vai-e-vem perpétuo dos mares
O movimento da lua em redor da Terra.
São cometas que disparam no espaço,
Noras movidas pela agua do regato.

Avalanche descendo a encosta
Num crescendo de partículas de neve.
Terras desabando em ribeiras sem margem
Rios desaguando em oceanos profundos.

É a lava expelida do vulcão revoltado
Magma rubra em erupção,
São os fios de linho saídos da roca,
Fiados pela mão de mulher sem idade.

Assim, qual carrinho de linhas coloridas
Desbobinamos pensamentos em cadeia,
Consumimos o dia, esgotamos a noite,
Sem repouso, pausa ou paragem.

Tic tac ecoando por brancas galerias
Que conduzem a corredores estreitos
Sinto a pressão e alivio de saber que
Nem a morte trava o tempo e a mente.












escrevinhado por Mikas às 14:02

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 7 de Setembro de 2004

Bom dia, dia !

smile18.gif


Hoje vamos dar os bons dias ao dia,
Celebremos o sol, o vento e a chuva.
Vamos sorrir ao estranho que passa,
Acenar ao vizinho, afagar o cão.

Hoje vamos sentar e conversar
De coisas banais e ligeiras.
Vamos tomar café com um amigo,
Ligar à mãe, folhear a revista.

Hoje vamos fazer um jantar especial
Por na mesa toalha alegre e gaiteira
Rir com a família sem o som da TV
Conversar com os filhos e ouvi-los.

Hoje, e de hoje em diante
Vamos fazer por fazer bem as coisas
Ser o melhor que pudermos ser
Viver uma vida mais simples e plena.

Combinado?





escrevinhado por Mikas às 11:09

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (4) | favorito

Segunda-feira, 6 de Setembro de 2004

Atletas Paralimpicos

paralimpicos.bmp

As coisas que vou vendo nos telejornais cada dia mais me espantam. Será impressão minha ou de facto as prioridades andam mesmo trocadas?

A semana passada, a propósito dos Jogos Paralimpicos, deram uma pequena reportagem acerca de 2 atletas.
Um deles era ciclista, com paralisia cerebral. Carpinteiro de profissão. Vi aquele homem novo, fabulosamente válido, apesar da "deficiência" com que nasceu, e comparei-o com alguns desempregados crónicos (daqueles que todos conhecemos)...daqueles que optam pelos subsídios atrás de subsídios em vez de tentarem fazer algo de útil. Vi que este jovem de Aveiro, salvo erro, para além do seu trabalhinho, ainda tinha tempo para praticar um desporto que o fortalece fisicamente, sem falar no bem-estar psicológico que lhe traz. E comparei-o com os tais cronicamente cansados, que preferem passar o dia no café a emborcar cervejas, ou esticados no sofá a ver televisão.

Mas o caso do outro atleta também tinha imenso interesse. Era um homem com paralisia num braço devido a um acidente, praticante de hipismo. Este atleta habitualmente praticava o seu desporto numa égua, que infelizmente teve de ser abatida recentemente.
A fim de poder participar nos Jogos, contactou algumas pessoas, solicitando o empréstimo dum cavalo. E não é que neste país de cavaleiros não houve uma alminha sequer que o tenha ajudado ?......!

Ajuda recebeu-a do Reino Unido, donde se prontificaram a ceder-lhe um animal.

E eu pergunto: João Moura, Paulo Caetano, Bastinhas, e afins: Não havia por aí nos vossos estábulos uma pileca que pudessem emprestar ao homem???
Srs. Comandantes da GNR, então?? Sociedade Portuguesa de Hipismo, nada??? Ninguém? É preciso a ajuda vir dum outro país ?

Sinceramente. Espanta-me. Entristece-me.


A todos que vão participar nos Jogos Paralimpicos desejo muitas felicidade e que se divirtam à brava.... E já agora, se trouxerem uma medalhita melhor !!!




escrevinhado por Mikas às 11:22

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Quinta-feira, 2 de Setembro de 2004

As mordaças sociais

gagged.bmp


Sou pequena demais para albergue
de palavras atravessadas, de gestos escondidos.
Não sirvo de reserva de frustrações, não as guardo.
Deito fora o que não presta,
Mantenho limpo o envolucro da minha alma.
Adormeço tranquila e acordo com a consciência leve.

Que me importa quem acha que devo ser assim ou não?
Importa-me saber que não guardo rancores nem ódios.
Ao fim e ao cabo só eu responderei por mim.
Relevar, calar, consentir, ignorar, não..não o faço.
Porque não devo resmungar, refilar e responder?
A bem de bem parecer? A bem da educação?
Posso não saber para onde vou..mas sei que não vou por ai.












escrevinhado por Mikas às 16:26

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Quarta-feira, 1 de Setembro de 2004

Touradas

nao_touradas.bmp


Mais um ano que ouço falar de Barrancos. Agora aquele bando de chouriços todos satisfeitos porque podem fazer a festa dentro da legalidade.. Que me desculpem os Barranquenhos - mas alguém que tira satisfação com o sofrimento dum animal é mais que parolo...é bárbaro, selvagem, mais animal que o animal que matam.
Já ouvi alguém argumentar que, dado a matança do touro ser ilegal, a matança do porco também devia ser ilegalizada. Mas que comparação de merda..... Acaso se faz disso um espectáculo integrado em festas?? Acaso se cobra bilhetes?..
Querendo fazer da tourada uma coisa digna, sugiro que os dois concorrentes (touro e toureiro) lutem apenas armados com aquilo que ambos tem na testa : a cornadura....
Aí queria ver se havia algum valentão, com a indumentária extremamente "macho man" (calçando sabrininha, ostentando meia cor-de-rosinha, com fatinho de lantejoulas justinho a reluzir ao sol ---wow.. um must), que os tivesse no sitio para enfrentar o bicho.
O tanas é que sim...
Triste país o nosso, triste povo pequenino.



escrevinhado por Mikas às 13:05

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (3) | favorito

.subscrever feeds