.mais sobre mim

.Coisas que escrevi:

. ...

. Estafadêra...

. ...

. Lição de Inglês - Nº. 3

. Enfardar

. Felicidade

. Bacalhau escondido à minh...

. As velhotas na missa

. Dúvida do dia.

. A Vingança

.arquivos

. Setembro 2011

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

Sexta-feira, 15 de Outubro de 2004

Abrigo

nightstreet.jpg

Andei sozinha pela bruma da noite

Os raios da lua tocaram-me a pele

E as sombras sinuosas que vi nas vielas

Estenderam-me dedos gelados.

Senti o respirar vago do frio,

Gotas de orvalho gelando na queda,


Percorri a noite em silencio,

Cruzei as pontes que encontrei

Espreitei janelas e portas cerradas

Em busca de um abrigo que não vi.

Colei-me às paredes, toquei pedra fria.

Tropecei nos vidros da calçada

E caí..


E foi assim que me encontraste

Encolhida num canto a sangrar,

E essa tua mão que me afaga

Devolve-me o calor à pele e à vida

E a fogueira dos teus olhos

Acalenta-me corpo e alma

E o teu abraço é o reduto

Onde a minha mágoa se derrete.


escrevinhado por Mikas às 11:20

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 12 de Outubro de 2004

Swingin' on a Star.

pigsandstars.bmp

Would you like to swing on a star

Carry moonbeams home in a jar

And be better off than you are

Or would you rather be a mule



A mule is an animal with long funny ears

Kicks up at anything he hears

His back is brawny but his brain is weak

He's just plain stupid with a stubborn streak

And by the way, if you hate to go to school

You may grow up to be a mule



Or would you like to swing on a star

Carry moonbeams home in a jar

And be better off than you are

Or would you rather be a pig



A pig is an animal with dirt on his face

His shoes are a terrible disgrace

He has no manners when he eats his food

He's fat and lazy and extremely rude

But if you don't care a feather or a fig

You may grow up to be a pig



Or would you like to swing on a star

Carry moonbeams home in a jar

And be better off than you are

Or would you rather be a fish



A fish won't do anything, but swim in a brook

He can't write his name or read a book

To fool the people is his only thought

And though he's slippery, he still gets caught

But then if that sort of life is what you wish

You may grow up to be a fish

A new kind of jumped-up slippery fish



And all the monkeys aren't in the zoo

Every day you meet quite a few

So you see it's all up to you

You can be better than you are

You could be swingin' on a star





</html>

escrevinhado por Mikas às 14:37

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (1) | favorito

Outono demorado..

fall.bmp

Há dias assim
Sentimos o o ar mais fresco,
Vemos o rodopio da folha
que tomba ao sabor do vento,
E como uma nuvem em véu
Instala-se a melancolia.

Estes dias assim
Parados no tempo morto
Entre o tom bronze da pele
E a brancura do orvalho gelado
Trazem pronuncio do nada,
Indecisos, hesitantes.

Odeio dias assim
De passagem entre tempos.
Nem numa margem nem noutra
Como o tolo sobre a ponte.
Sem sabor e sem tempero,
Maçadores indefinidos.

Que venha o Inverno
Com frio que corta até aos ossos
E a chuva que molha até à alma.
Venha ele, carregado de personalidade
Ora tempestuoso e mau..
Intercalado de dias límpidos de sol
De bonança sorridente..
Venha, que já me fartei
Das aborrecidas indefinições do Outono.



escrevinhado por Mikas às 11:20

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Sexta-feira, 1 de Outubro de 2004

Bolo de maçã

apples.bmp






Para variar, um bolo de que gosto. Simples e fácil de fazer.


BOLO DE MAÇÃ COM CARAMELO


Ingredientes


-200 gramas margarina ou manteiga.


- Meia chávena de óleo.


- 250 gramas açúcar.


- 6 ovos médios


- 300 gramas farinha.


- 1 colher de chá de fermento.


- 4 maçãs descascados, descaroçadas e partidas em pequenos pedaços.


- Caramelo liquido.( 3 a 4 colheres das de sopa)


Modo de fazer


- Ligar o forno em lume médio (cerca 175 graus electrico).


- Barrar uma forma redonda e larga com margarina. Polvilhar com farinha.


- Colocar a margarina, o oleo e o açúcar numa tijela. Bater com  tudo
muito bem, até obter um creme fofo e esbranquiçado.


- Seguidamente, adicionar um ovo de cada vez, batendo sempre bem entre cada
adição.


- Peneirar a farinha juntamente com o fermento, e de seguida ir adicionando
ao preparado anterior, misturando bem, até obter uma massa lisa e homogenea.


- Juntar a maçã partida à massa preparada. Misturar bem.


- Deitar a massa na forma previamente barrada, alisar bem.  Levar ao
forno durante aproximadamente 45 minutos, ou até o bolo estar douradinho e
cozinhado. (Espeta-se-lhe um palito a meio..e saíndo seco, está pronto.)


- Desenforma-se o bolo, coloca-se num grelha para arrefecer ligeiramente.


- Quando já estiver meio-morno, transfere-se o bolo para um prato de servir.
Pega-se num palito e pica-se um pouco por ele todo.


- Finalmente, verte-se o caramelo liquido, em fio, por cima do bolo, deixando
embeber na massa.


 


Experimenta, e diz-me se gostaste.






escrevinhado por Mikas às 10:59

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (2) | favorito

.subscrever feeds