.mais sobre mim

.Coisas que escrevi:

. ...

. Estafadêra...

. ...

. Lição de Inglês - Nº. 3

. Enfardar

. Felicidade

. Bacalhau escondido à minh...

. As velhotas na missa

. Dúvida do dia.

. A Vingança

.arquivos

. Setembro 2011

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2004

Tarde demais

alone1.bmp

Naquela noite ele chegou tarde.
Como em tantas outras noites
Demorou-se em conversas,
Entre amigos, entre copos.
Não pensou nela, não quis pensar nela,
Não quis ver a mesa posta para dois.

Naquela noite ele chegou tarde,
Mais tarde do que o costume.
Abriu a porta de mansinho e entrou.
Sentiu o frio e o escuro da casa,
Chamou-a pelo nome, e tornou a chamar
E só o silencio ecoou a resposta.

Naquela noite ele tinha chegado tarde.
E encontrou a casa vazia sem ela,
Duas linhas num papel falavam
Do cansaço e solidão de quem espera
E desespera por quem demora a voltar.

Hoje, mais uma vez, ele chegou tarde
Tal como ontem, e certamente amanhã.
E tal como naquela noite o jantar vai esfriar
Mas e mesa está posta para um.
Um que sabe, um que recorda e lamenta
Que naquela noite chegou tarde.




escrevinhado por Mikas às 19:30

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 21 de Dezembro de 2004

Televisão

TV.bmp

Quem vê T.V. sofre mais que no W.C. - é o refrão duma musica dos Taxi.. e cada dia está mais correcta esta frase. Ora vejam só isto:

- Se por lamentável infortúnio o Presidente da Republica soltar um traque mais sonoro em publico, eu já consigo adivinhar que essa será a noticia de abertura nos telejornais dos 3 canais. E escuso de mudar de canal..está a dar a mesma noticia nos 3 sítios ao mesmo tempo.

- Cheguei à conclusão que os canais da TV tem "olheiros" que estão a ter conta nos intervalos para publicidade dos outros canais. É que mal começa a banha da cobra na TVI, imediatamente a SIC e a RTP1 também vão no andamento e vice-versa.

- Esta não é nova, mas eu digo na mesma: quantas mais vezes vamos ter que ver o Sozinho em Casa, Beethoven, O Pestinha, os diversos Rocky's, etc. etc. ??? E não há necessidade, acreditem. A gente já sabe o texto de cor e salteado.

- Por outro lado, volta e meia pela madrugada fora até dão uns filmes jeitosos..mas, alto aí!!! é nas madrugadas dos dias de semana.... Ora, eu por vezes ponho-me a pensar: serei a única anormal que precisa de estar a dormir às 3 da manhã, porque tem de pegar a trabalhar às 9.00 ? Será que o restante pessoal está acordado? Será que sofrem de insónias? MAIS NINGUÉM TRABALHA??????Quer-se dizer, às 3 ou 4 da manhã é que dava para porem o Sozinho em Casa pela 1999ª vez...

- E as novelas em cadeia? Entre a SIC e a TVI, a partir das 4 da tarde são sempre seguidinhas, não há hipótese. Como alternativa, geralmente a RTP1 oferece-nos coisas bem divertidas, do tipo: debates políticos, entrevistas a políticos, esgrima entre políticos (ah que belas noites passadas a discutir o Caso Prof. Marcelo..ai que saudades...aquilo sim é que era serviço publico).

-Alguém me sabe dizer porque razão os livros das aventuras do Harry Potter tem direito a tanta publicidade gratuita e tempo de antena nos diversos noticiários? Estejam atentos, pois parece-me que a autora está quase a publicar outro, e vão ver que é tiro e queda.. Eu se fosse escritora apresentava queixa na DECO. Ora, se a bifa tem direito a publicidade à borla, todos os escritores deviam ter, certo?

- Por arrastamento de ideias, passa-se o mesmo com alguns filmes. Foram os da Trilogia do Senhor dos Anéis, Foram os diversos do Star Wars. Foram muitos outros.. os noticiários batem ali no ceguinho forte e feio, parece mesmo que nos querem convencer a ir ao cinema ver aquele filme.. Será ?

- E repetirem na tarde seguinte o programa que deu na noite anterior? Fascinante. Soa-me a " lixa-te ó tanso! Se não viste esta merda ontem vais ver hoje nem que te danes todo..! Não viste a bem, vais ver a mal e mais nada".

- E para finalizar.. uma das minhas preferidas: Quem é o inteligente da SIC que pensa que a nós, portugueses, nos interessa ver o concurso para eleição da Miss Teen USA ?????? Acredite, não nos interessa. E já agora, tampouco nos interessa ver a eleição da Miss Algarve 2004 (acho que, exceptuando as moças participantes e respectivos pais, o resto do pessoal está-se borrifando). É que após vermos alguns sorrisos postiços de dentadura muito certinha, aquilo começa a enjoar. Acho que até os homens, a partir de determinado numero de mamas de silicone aos saltos, acabam por perder o interesse..



escrevinhado por Mikas às 11:07

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2004

Para ti, Princesa (a mais velha)

perfume.bmp

Tens um ar de orgulho altivo em ti
Que afasta os mais desatentos.
Sorriso raro o teu, alguns dirão, sem saber,
A tua aura mantém-nos em contido afastamento.

Quem te vê de longe não sabe
que esse jeito distante é apenas timidez.
E que escudas a tua verdade sob uma capa
Onde poucos tem a sorte de entrar.

Mas eu sei que tu..

És um perfume de suave aroma floral
Uma essencia quente, doce e fresca
Contida num belo frasco de cristal lapidado
Trabalhado em tons de ouro e azul cobalto.

E eu conheço o teu olhar macio meigo
E escuto o teu risinho de veludo suave.
Ouço-te falar das tuas coisas dia-a-dia
Com elegância no gesto e na palavra dita
E sei da tua sensatez madura
de menina quase mulher.

(Um dia alguém vai ter o privilégio de te conhecer e amar como eu te conheço e amo. Até lá, queda-te aqui, que o mundo está poluído de futilidade e facilidade, e tu mereces muito mais).













escrevinhado por Mikas às 17:03

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2004

Gracias a la vida.

helianthus.bmp

Tenho momentos em que me olho ao espelho, vejo uma ruga e resmungo contra o passar do tempo. Depois vem-me à lembrança o rosto daquele homem que vi hoje na rua, marcado barbaramente pelo fogo e penso "De que te queixas tu, mulher?".


Por vezes o cabelo não fica como eu quero, e não gosto da cor que escolhi. E depois vejo uma reportagem na TV, com os meninos no I.P.O., vejo-lhes o cabelinho ralo da quimioterapia e penso "De que te queixas tu, mulher?".


Há dias em que a dor no joelho me aflige particularmente e me lamento da minha infelicidade com um "porquê eu, porquê eu?". E depois, ao saír duma loja cruzo-me com uma jovem de canadianas, perna esquerda amputada e penso "De que te queixas tu, mulher?".


Em certas alturas lamento-me porque ganho pouco e trabalho muito e não me dão o devido valor. E depois nas noticias vejo que fechou mais uma fabrica, e leio o desespero e o medo nos olhos daquela gente e penso "De que te queixas tu, mulher ?"


Dou comigo amiúde a queixar-me que o dinheiro não dá para nada. E depois passo pelo desgraçado que dorme na casa em ruinas, veste-se de farrapos e come os restos que mais ninguem quer, e comparo com aquilo que eu tenho e penso "De que te queixas tu, mulher?".


Por vezes farto-me de ralhar com os filhos porque são desarrumados e não ajudam em nada, só me dão trabalho. E depois lembro-me que nunca se meteram em encrencas, são bons alunos, saudáveis e doces e que os amo mais que tudo. E comparo com a dor daquela mãe cujo filho desapareceu, ou da mãe cujo filho se perdeu pelos caminhos da vida e vejo como sou afortunada e abençoada e realmente não tenho nada de que me queixar.


Gracias a la vida, que me ha dado tanto.. (Joan Baez).

escrevinhado por Mikas às 11:19

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

.subscrever feeds