.mais sobre mim

.Coisas que escrevi:

. ...

. Estafadêra...

. ...

. Lição de Inglês - Nº. 3

. Enfardar

. Felicidade

. Bacalhau escondido à minh...

. As velhotas na missa

. Dúvida do dia.

. A Vingança

.arquivos

. Setembro 2011

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

Terça-feira, 31 de Janeiro de 2006

Aula de Inglês - nr.1

7UP.jpg

Contráriamente ao que alguns pensam, aquela bebida na foto NÃO se chama "sêvênêpe".

Vá, todos comigo pronunciar assim:
Séven-Ápe.

O Seven é pronunciado como semen. (com o V no lugar do M)
O Up é pronunciado como tape (tirando o T).

Vá, para nunca mais esquecerem toca a dizer 100 vezes :

Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe Séven-Ápe ......




escrevinhado por Mikas às 10:19

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2006

As minhas Leis de Murphy do Trabalhador de Escritório.

oops.jpg

-No dia em que tu não ouves o despertador e chegas tarde ao emprego é o dia em que o chefe acordou cedo e chega a horas.

-Sempre que estiveres com pressa em tirar umas fotocópias é quando se acaba o toner e verificas que não há cartucho suplente.

- O processador de texto pifa e apaga tudo que estiver aberto no preciso momento em estiveres a redigir a ultima linha dum relatório importante e urgente.

- O teu colega cromo aparecerá sempre por trás de ti mesmo na altura em que estiveres na risota a falar mal dele.

- Camisas brancas serão fatalmente atraídas para o molho do caril que almoçares, no dia em que tiveres uma reunião com a Administração marcada para as 14.00 horas.

- Evidentemente a reunião acima indicada será para analisarem se acham se és a pessoa ideal para ocupares um novo posto com mais regalias e melhor vencimento.

- Sempre que entornares café na tua secretária haverá lá um processo importante que ias fotocopiar a seguir para chupar o precioso liquido.

- Inevitavelmente o teu chefe vai aparecer ao pé de ti sempre que estiveres a ver pornografia na net.

- Gozas duma saúde de ferro durante 11 meses do ano. No mês de férias vais apanhar gripe, constipação, diarreia e aftas.

- Sempre que te preparares para sair mais cedo devido a não haver nada para fazer, o telefone tocará e ficas pendurado a resolver um assunto até perto das 9 da noite.

- No dia em que levares saltos altíssimos / sapatos novos e apertados, será o dia em que o teu chefe te manda para a rua em serviço externo.

- A máquina do café só avaria quando tu te servires dela.

- Vão pedir-te que venhas trabalhar no dia de folga sempre que tenhas planeado um passeio de barco com a família. E pago o aluguer do mesmo adiantado.

- Sempre que te der uma valente dor de barriga e vás ligeirinho a caminho do WC o teu chefe vai ver-te e chamar-te ao gabinete dele.

- No dia em que te baldas ao trabalho, inventando uma gripe fantasma, há um corte de energia na zona e os teus colegas são mandados para casa.

- Errar é humano. Convém é que ninguém se aperceba.

- A estagiária boazona que se ri para ti, faz boquinhas e te bate a pestana nunca mais te passa cartão assim que passa a efectiva.

- Sempre que o chefe estiver à espera do relatório que te pediu para ontem o agrafador vai estar sem agrafes.

- As tuas ideias não prestam para nada..até passarem a ser a ideia de outrem. Geralmente do Chefe.

- No dia em que a tua namorada passar pelo escritório para te visitar é o dia em que a tua mulher resolve fazer o mesmo.

- Enquanto fizeres 100 coisas bem feitas, ninguém se lembra disso. Basta fazeres uma borrada e ninguém mais se esquece.

- O aumento que o chefe te prometeu será sempre para o ano que vem.

- Quando já tiveres muitos anos de casa, muitos anos de experiência, e estejas apenas a aguardar a chegada da reforma, desejando paz e sossego no emprego, vão pôr um puto barulhento, um riso de hiena e com a mania que sabe tudo a estagiar contigo para "beber da tua fonte de conhecimentos".

- Sempre que usares o WC comum do escritório e deixares lá um pivete que tomba um elefante, a boazuda que andas a galar há 3 semanas vai ver-te sair e aproveita para ir retocar o baton.

- Quando estiveres mesmo quase a conseguir eliminar o ultimo extra-terrestre do Alien Attack II e só te restarem 5 segundos de tempo de jogo o chefe vai chamar-te para ires ao gabinete dele JÁ!.

- Assim que faltarem 5 minutos para as 18.00 horas vais de repente lembrar-te que a mulher do patrão telefonou quando ele estava ausente e te pediu para lhe lembrares que hoje ele tinha de ir buscar a filha à escola às 4 da tarde.

- No ano em que resolves não dar prenda de Natal ao colega que ocupa a secretária mais perto de ti por ele ser "um ganda sacana" é o ano em que ele te oferece um relógio caro com a inscrição "Para o meu colega e Amigo Santos".


escrevinhado por Mikas às 12:43

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2006

Que fazes aqui?

computer.jpg

Que fazes aqui, neste emaranhado de letras?

Perdes a vida por estes corredores de luzes que te parecem mais quentes, por este desfilar de palavras que te soam mais completas. Ris de piadas que estranhos te contam e achas graça às graças que desconhecidos fazem.

Crias na tua cabeça imagens fantasiosas de aspectos que raramente o são. Bebes sofregamente as carícias que te enviam e retribuis com exagerada audácia.

Vives este mundo esquecendo o teu mundo.
Acarinhas amigos que não são os teus.
Beijas mulheres e homens...que nunca verás.
Romanceias e delicias-te e ambicionas o que não é real.
Iludes-te com a cor da relva que existe do outro lado do ecrã.

E enquanto estás aqui, neste emaranhado de letras, alguém está sem ti.
Descuras. Descuidas. Esqueces.
Menosprezas. Desprezas. Magoas.
e Perdes.

Quando te aperceberes, perdeste.

E eu volto a perguntar.. Que fazes aqui neste emaranhado de letras quando devias estar ali a abraçar o real?

escrevinhado por Mikas às 11:05

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2006

A Bófia

cop.jpg

Ontem preparava-me para estacionar o meu carrito no local habitual (uma rua mesmo em frente ao meu emprego, onde é proibido estacionar mas onde toda a gente estaciona ) quando de repente me apercebo do motivo para haver tantos lugares vagos ali à minha espera. Meia dúzia de PSP's de caderneta em riste a escrever à família. Damn! pensei logo. Bem, aqui não posso estacionar que andam aí moscas, mas não faz mal: viro já ali à direita e estaciono ali (ok também é proibido, mas toda a gente estaciona lá).

Ia eu para ligar o pisca quando avisto à entrada da tal rua dois carros daqueles azuis e brancos e com o pirilampo no tejadilho. Damn! de novo. Mais meia dúzia de moscas ali a zumbir.

Pus o meu ar mais inocente e fingi que ia de passagem. Tive de dar a volta toda à cidade, que isto aqui é quase tudo sentido único e se cais na asneira de entrar em determinada rua estás lixado para voltares ao ponto de partida. Lá perdi cerca de 20 minutos para conseguir finalmente chegar aos poucos sítios para estacionar à superfície, visto que agora é quase só parques de estacionamento subterrâneo que te custam o couro e o cabelo e mais os olhos da cara.

Tive sorte. Ia uma daquelas caganitas que são motas mas parecem carrinhos de brincar a sair dum espaço apertadinho (sabem como é, o carro da frente era um Mercedes dos anos 60 e o de trás era um Audi qualquercoisa, ambos compridos e a ocuparem metade do lugar onde coube a caganita). Mas eu como sou uma eximia condutora do caraças lá consegui encaixar ali o meu Bolinhas. Dirigi-me ao parcómetro meti as moedinhas de que dispunha, coloquei o papelinho no tabelier ( que asco, não sei como se chama o tabelier em português) e lá fui trabalhar, ciente que tinha o parque pago até às 16.00 horas, e ciente que teria de vir renovar o ticket àquela hora.

Ciente pois... mas uma vez a trabalhar nunca mais me lembrei da porcaria do pagamento do estacionamento.

O que deve ter acontecido é que a dúzia de bófias me viram passar.. e disseram uns prós outros: Olha, a gaja vinha estacionar aqui mas viu-nos e pirou-se. Raios, lá se vai uma multita de estacionamento. .. Hum..e se a gente visse onde ela vai parar a carroça e ficássemos de olho nela a ver se paga o parcómetro? Boa!

E foi isso. Deve ter ficado ali um deles colado à minha viatura à espera que dessem 16.00 horas, pois foi exactamente às 16.07 que o papelinho da multa que me foi colocado no pára-brisas.

Senhores Bófias, 7 minutos !!! (ok eu só tirei o carro dali às 18.30 mas eles não sabem disso). Por 7 minutos multa-se???

Aliás, eu acho que o nome de PSP ( Policia de Segurança Publica) devia ser mudado para PPM ( Policias que Passam Multas). É a isso que se dedicam mais tempo.

Pode estar uma velhinha a ser assaltada e espancada por 3 ou 4 manfios que não aparece nenhum. Mas basta passarem 2 minutos de ter expirado o prazo da tarjeta de estacionamento que aparecem logo aos magotes para te multar.

Ide masé trabalhar. Dediquem-se a britar pedra com as bochechas do rabo.


escrevinhado por Mikas às 12:45

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2006

Windmills Of Your Mind

circle.jpg


Round, like a circle in a spiral
Like a wheel within a wheel.
Never ending or beginning,
On an ever spinning wheel
Like a snowball down a mountain
Or a carnaval balloon
Like a carousell that's turning
Running rings around the moon.


Like a clock whose hands are sweeping
Past the minutes on it's face
And the world is like an apple
Whirling silently in space
Like the circles that you find
In the windmills of your mind


Like a tunnel that you follow
To a tunnel of it's own
Down a hollow to a cavern
Where the sun has never shone
Like a door that keeps revolving
In a half forgotten dream
Or the ripples from a pebble
Someone tosses in a stream.


Like a clock whose hands are sweeping
Past the minutes on it's face
And the world is like an apple
Whirling silently in space
Like the circles that you find
In the windmills of your mind.


Keys that jingle in your pocket
Words that jangle your head
Why did summer go so quickly
Was it something that I said
Lovers walking allong the shore,
Leave their footprints in the sand
Was the sound of distant drumming
Just the fingers of your hand?


Pictures hanging in a hallway
And a fragment of this song
Half remembered names and faces
But to whom do they belong?
When you knew that it was over
Were you suddenly aware
That the autumn leaves were turning
To the color of her hair?


Like a circle in a spiral
Like a wheel within a wheel
Never ending or beginning,
On an ever spinning wheel
As the images unwind
Like the circle that you find
In the windmills of your mind


Pictures hanging in a hallway
And the fragment of this song
Half remembered names and faces
But to whom do they belong
When you knew that it was over
Were you suddenly aware
That the autumn leaves were turning
To the color of her hair


Like a circle in a spiral
Like a wheel within a wheel
Never ending or beginning,
On an ever spinning wheel
As the images unwind
Like the circles that you find
In the windmills of your mind

(letra e musica de Michel Legrand)



escrevinhado por Mikas às 15:20

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2006

Fade Out

fade-out.jpg

Quero passar despercebida por entre as coisas.
Fundir-me nos granitos e murais
Esbater-me por entre as sombras e a luz,
Gradualmente ser absorvida pelo ar.

Quero atenuar tudo o que sou,
Misturar-me nas folhagens decadentes
Transformar-me em quase nada, ser fugaz.
Lentamente dissipar-me pelo espaço.

Quero moldar-me do sólido para o liquido
Evaporar-me numa nuvem transparente.
Hoje quero passar despercebida por entre as coisas.
(Amanhã vou ser camaleão azul celeste
a gozar o sol matinal sobre uma rocha. Mas isso é só amanhã)

escrevinhado por Mikas às 10:44

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Terça-feira, 10 de Janeiro de 2006

Os Homens que controlam as compras no supermercado!

purse.jpg

Eu sou oriunda duma região matriarcal do país, e para além disso, cresci numa casa onde as tarefas masculinas e femininas estavam bem delimitadas. Por outras palavras, o pai ganhava o guito e tratava de coisas de homem e a mãe geria o lar e fazia coisas de mulher.

O velhote tinha por hábito entregar a féria (era assim que se chamava o ordenado) à minha mãe e ela é que orientava a melhor forma de o poupar. Nunca se deram mal: ela era uma boa economista doméstica. O pai só queria ter no bolso o dinheiro suficiente para o tabaco e o café. Volta e meia era ouvi-lo :" Ó mulher, dá-me 5 contos que senão amanhã os cães mijam-me contra as canelas" ( vulgo "estou teso").

Ora bem, eu sei que hoje os tempos são outros. O que se passa em casa alheia não me diz respeito. Sei que há casais ultramodernos que gerem as coisas de modo diferente daquilo a que estou habituada, e acho obrigatório que todas as tarefas sejam partilhadas a meias, afinal um casamento ou uma união de casal tem de ser como uma empresa em que os dois sócios tenham partes iguais. É evidente que qualquer aquisição de grande vulto tem de ser discutida e consentida pelos dois..mas, meus amigos não me lixem, há coisas que continuam a ser de homem e coisas que continuam a ser de mulher!

Isto a propósito das compras da mercearia. Sempre que ando pelos corredores do supermercado a comprar o que faz falta para abastecer a dispensa e o frigorífico e vejo um casal às compras, em que ELA vai a servir de enfeite e ELE é que determina o que compram, crescem-me cá uns finetes que nem vos conto. É vê-lo a ler os rotulos, a comparar marcas como se fosse um grande entendido na matéria, e ela ao lado, qual fardo-de-palha ambulante a fazer figura de urso. Até já vi uma dessas mulheres ter a ousadia de colocar um quilo de arroz no carrinho, sendo logo admoestada pelo macho do lar, que prontamente retirou o pacotinho e o substituiu por outro da escolha dele. Como hei-de dizer isto sem ser muito ordinária....?? Deixa cá ver... Ná, não arranjo outro termo senão aquilo que me vem à mente: Ela é uma pandorca. Ele não passa dum maricão.

Ninguém me demove desta ideia. Mas para calar algum que se doeu tomem lá: Quando um casal se dirige à loja dos pneus para o automóvel, por mero acaso é a mulher que os compra, enquanto o marido fica caladinho ao lado dela a assistir a tudo impávido e sereno? Não é, pois não?

E se vão às lojas de bricolage atrás dum berbequim , acham que é ela que escolhe se prefere o Black and Decker ou o da Bosch sem que ele tenha direito a voto na matéria? Não, pois não?

E o mais engraçado é que o mais certo é nem serem eles a cozinhar. A maior parte dos homens nem se apercebe de que é preciso descongelar o frigorífico e limpá-lo de vez em quando...

Se tu és um Homem que Controla a Carteira das Compras do Supermercado posso sugerir uma bolsinha a condizer? Quiçá um dos modelitos da foto ali em cima, que dizes?

Bah ! Pussies!



escrevinhado por Mikas às 16:24

link do post | Diz-me o que pensas | favorito

Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2006

Quem estará lá para mim...?

boomerang.jpg

E quando eu precisar, quem estará lá para mim?

Não gosto desta frase. É triste, interesseira e tem laivos de exigência de reciprocidade egoísta..

Se precisam de nós, se temos disponibilidade, se podemos, porque não ajudar quem de nós precisa sem esperar nada em retorno?

Não ficaremos mais pobres por darmos uma esmola a um pobre.

Não nos custa muito ouvir um desabafo, dar um conselho e tentar animar quem está abatido pois não?

Acho que cada vez mais as pessoas fogem de quem precisa de nós. Não critico quem se esquive a ouvir desabafos quando a sua própria vida está um caos, mas aconselho vivamente que mude a maneira de pensar. Problemas partilhados são problemas divididos. O género "eu conto-te as minhas mágoas e tu contas-me as tuas" faz maravilhas. E, acreditem, estas coisas funcionam como o boomerang: a ajuda que deres ser-te-á devolvida, mais dia menos dia.

Por isso, nunca penso: Quando eu precisar, quem estará lá para mim?

Estará sempre lá alguém para mim, pois sei, que felizmente ainda somos muitos a ter fé no próximo.

Bem hajas por leres este desabafo. (vês? não custou nada).


escrevinhado por Mikas às 18:49

link do post | Diz-me o que pensas | ver comentários (2) | favorito

.subscrever feeds